Tratar um canal ou extrair o dente?

canal

Tratar um canal ou extrair o dente?

Extrair ou preservar um dente requer uma avaliação criteriosa e detalhada do dentista, já que essa decisão pode ajudar ou afetar toda a arcada dentária do paciente. Um dente ausente pode ter repercussões negativas. Para se ter uma ideia de como a população brasileira retira ou perde seus dentes, um projeto SB Brasil 2003 mostrou que 60% das pessoas entre 35 e 44 anos e quase 3% entre 15 e 19 anos possuem algum tipo de prótese.

Extrair um dente pode parecer dar menos trabalho, porém você apenas troca um problema pelo outro. Pense, se cada dente cariado ou precisando de um tratamento for simplesmente extraído, um dia você não terá mais dentes para extrair! Se não há dente ou uma prótese que substitua, o que você irá fazer? Dente serve para mastigar.

Há quem diga que canal quebra o dente a longo prazo mas as coisas não são bem assim. Dentes com canal precisam ser abertos e ficam frágeis a não ser que sejam restaurados logo após o tratamento ser concluído. Então, os dentes se quebram quando não recebem o devido tratamento, ficando na massinha até se quebrarem.

A perda de um dente ocasiona uma série de problemas para a oclusão e gera um efeito em cadeia negativo para a saúde. Ou seja, realizar esse tipo de trabalho é um investimento que você faz para a sua saúde. Vale a pena você ficar com seus dentes e a decisão por manter ou extrair não é uma questão do que você prefere fazer, mas sim da indicação do seu dentista e plano de tratamento. Gastar com saúde é investimento e não prejuízo.

Para finalizar, uma dica que deixo a você é a de que nunca deixe de visitar seu dentista a cada 6 meses. Uma avaliação semestral pode fazer com que um possível tratamento de canal ou um dente “arrancado” seja evitado.

CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone
No Comments

Post A Comment

Agendar Sua Consulta Agora